farinha de manaus

Farinha da terrinha: saiba o que é a farinha de Manaus e como escolher a melhor

Tem coisa mais gostosa do que uma boa e fresca farinha de Manaus? Também popularmente chamada farinha da terrinha, ela ainda ganha outro nome, digamos, mais oficial, a farinha Uarini. E podemos dizer que ela é a pedida certa para acompanhar deliciosos pratos regionais, como pirarucu e tambaqui na brasa.

O bom é que há uma variedade enorme de tipos de farinha típica de Manaus para escolher, não é mesmo? O difícil fica por conta da decisão de qual levar. Por isso, é importante conhecer direitinho as diferenças entre elas, quais são as melhores opções para preparar farofa e as que não podem faltar em casa. Seja no dia a dia, seja para acompanhar o churrasco.

E pensando em te ajudar com essa tarefa deliciosa, separamos muitas informações sobre a farinha de Manaus e algumas dicas sobre ela. Vem conferir!

O que é farinha da terrinha de Manaus?

A queridinha dos Amazonenses, a mais amada pelos manauaras. A farinha de mandioca de Manaus é daquelas que chamam atenção logo em um primeiro encontro. Ora, tão amarela, cheirosa, crocante, viva. A farinha Uarini é benquista na região Norte e, em especial, no Amazonas. E não é para menos!

A farinha de Manaus é bem grossa, consistente, conhecida Brasil afora como “quebra dente”. É feita, claro, da macaxeira e com os grânulos torrados no tacho de ferro. Aliás, esse é um detalhe que vale uma conversa para outro momento: o fazer a farinha.

Agora, voltando ao assunto, a farinha ovinha de Uarini tem formato que lembra uma bolinha tipo ovas de peixe, por isso o nome. O processo de preparação começa quando a mandioca é colhida e imersa em galões com água por cerca de 3 dias, para fermentar. Daí, amolece e solta a casca. Logo em seguida, é seca em tipit ou em prensa, para ser peneirada.

É nessa hora que o processo muda, se comparado à farinha d’água tradicional do Norte. Já que a farinha típica de Manaus é colocada em um boleador, girada bem lentamente para que os grãos fiquem redondos. Então, ela vira a farinha da terrinha.

Qual a origem da farinha da terrinha?

A origem da farinha de Manaus vem de muito tempo, praticamente desde que os portugueses chegaram ao Brasil. Sem falar em toda a tradição indígena em torno da iguaria, já que é um alimento presente na dieta desse povoado há muitos e muitos anos.

De lá para cá, foi ganhando cada vez mais a mesa do manauara. Conquistou o resto do Brasil e em várias partes do mundo também faz sucesso. 

Mas, focando na farinha Uarini, essa vem do município de mesmo nome: Uarini, no médio Solimões, bem pertinho a Tefé. Nem precisamos dizer que a economia da região gira em torno dela, presença certa nas principais refeições e, claro, para acompanhar uma boa cuia de açaí.

Como escolher a melhor?

Antes de escolher qual farinha de mandioca de Manaus levar para casa, é bom pensar para que ela vai ser usada ou servir de acompanhamento. Isso porque existem várias formas de degustação, e cada uma de um jeito diferente.

Por exemplo, para rechear peixe, a farinha fina costuma ser a pedida certa porque vira um pirão bem gostoso, quase uma massa molhadinha. Agora, para fazer farofa, depende do seu gosto e da família. Isso porque tem gente que adora uma farofa bem crocante, que fica ótima com farinha grossa ou d’água.

Enquanto para uma farofa de ovo, a ideal geralmente é a fina. Vai comer com castanhas-do-pará? Então, vale a pena apostar na farinha Uarini.

E para comer com pirarucu coberto com queijo coalho, a dica valiosa é caprichar na quantidade de farofa de ovinha com banana-da-terra. Uma explosão de sabores para comer até o tucupi e depois ficar de bubuia na rede em um domingo.

Quais são os benefícios da farinha de Manaus?

Além de muito saborosa, a farinha típica de Manaus é rica em nutrientes, sabia? Ela é cheia de potássio, carboidratos, fibras, ferro e vitamina B1, B9 e vitamina C. Com isso, é uma ótima fonte de energia. Sem falar que é livre de glúten, sendo um bom alimento para quem é intolerante a esse ingrediente, por exemplo. 

Apesar de algumas pessoas cortarem a farinha da dieta por achar que ela engorda, se consumida com equilíbrio, é muito possível de manter no dia a dia. A alimentação continua sendo prazerosa, e não compromete o aumento de peso.

Ah, a farinha Uarini fica incrível também para comer com frutas. Ou seja, para o lanche da tarde com uma deliciosa manga, o açaí de todos os dias, com banana amassada e abacate em pedaços. É, sem dúvidas, um alimento que pode ser inserido em qualquer tipo de refeição, de dia ou à noite.

Onde comprar?

O interessante é que nos dias de hoje é possível encontrar a farinha de Manaus em vários lugares, tanto nas feiras livres como em supermercados e atacados, como no Nova Era — em que há uma variedade enorme de tipos. Vale um lembrete de que o ingrediente está à venda nas lojas físicas, mas também pode ser adquirido nas compras online. É facilidade e praticidade que chama!

Outra dica que separamos para você é checar a validade do produto. Quanto mais fresca a farinha tiver, melhor e mais crocante ela estará. A gente aqui se preocupa em entregar tudo sempre fresco paga você.

E uma vez em casa, deixe a farinha em um local fresco, longe da umidade. O ideal é colocar em um frasco com tampa, para que ela não amoleça e dure bastante. Um cuidado é não colocar na geladeira, mas se o fizer, bastam uns 5 minutos de aquecimento no micro-ondas ou uma leve torrada no fogão, combinado?

No mais, a farinha de Manaus é boa em qualquer época do ano e ocasião. E sempre é hora de degustar novas receitas e sabores com essa iguaria. Gostou do nosso conteúdo? Aproveite para comprar a sua farinha favorita aqui no Nova Era! Sinta-se em casa!

Cadastre-se agora para receber nossos conteúdos exclusivos e gratuitos por email!