azeite de oliva beneficios

Azeite de oliva: benefícios, tipos e como usar nas refeições

O azeite de oliva é um dos ingredientes mais usados na cozinha e faz parte da culinária brasileira. Esse tipo de óleo vegetal, extraído a partir de azeitonas, é bom para temperar saladas e pratos quentes, bem como auxiliar no preparo de receitas.

Além de ser delicioso, existem vários benefícios do azeite de oliva para a saúde. Ele ajuda a controlar os níveis de colesterol, auxilia na saúde do coração e atua como um anti-inflamatório. Por isso, é importante ficar por dentro dos principais tipos para escolher a melhor opção de acordo com a sua receita.

Se quer conhecer as vantagens do azeite de oliva, seus tipos e as formas de consumo, continue a leitura para saber mais!

Quais as classificações do azeite de oliva?

Confira, abaixo, os principais tipos de azeite de oliva existentes no mercado.

Azeite refinado

É o tipo mais comum disponível nos supermercados. Ele é obtido na segunda ou demais prensagens da azeitona, passando por um processo de refinamento do óleo. Logo, além de apresentar um valor nutricional inferior, se comparado a outros métodos, ele é um produto com elevada acidez, cerca de 3%. No entanto, seu aroma e sabor são suaves.

Esse é um azeite muito usado em frituras, pois sofre menos alterações em seu valor nutricional quando é exposto à alta temperatura. Também vai bem em preparações refogadas e grelhadas.

Azeite virgem

Esse é um tipo de azeite que mais apresenta pureza, principalmente por conta do seu processo de fabricação: o óleo é extraído das azeitonas por um processo mecânico, impedindo a perda de características e propriedades nutricionais.

A acidez, que varia entre 0,8% a 1,5%, torna o azeite virgem ideal para refogados e pratos quentes, já que também não sofre alterações considerativas a altas temperaturas. Logo, é um dos melhores azeites para cozinhar.

Azeite extravirgem

Considerado um dos mais nobres e valorizados, o azeite extravirgem tem seu processo de fabricação bastante cuidadoso. Com azeitonas selecionadas, todo a extração acontece a frio, o que garante as propriedades originais, mantendo a acidez em cerca de 0,8%.

Ele é o campeão para consumo in natura, ou seja, em preparações frias, podendo ser usado para temperar alguns pratos. Além disso, pode ser utilizado para cozinhar, mas evitando altas temperaturas ou frituras, já que isso afeta os seus nutrientes.

Azeite aromatizado

Como o azeite de oliva é um produto muito valorizado na cozinha, é natural que existam várias derivações desse tipo de óleo. Um exemplo é a opção aromatizada, preparada a partir da união de azeites tradicionais com óleos essenciais encontrados em alimentos como baunilha, manjericão, alho, entre outros.

Como o elemento usado para aromatizar o azeite determina as características de sabor e aroma desse óleo, é necessário conhecer bem o ingrediente para saber com qual preparação será possível harmonizá-lo.

Azeite orgânico

Um produto só é considerado orgânico quando sua produção obedece regras relacionadas à atividade orgânica. Um alimento classificado nesse tipo preza pelas características naturais e tem uma linha de produção que preserva o meio ambiente, sendo sustentável.

Você pode encontrar muitos tipos de azeites orgânicos, como aromatizados, extravirgens e virgens. Para identificar cada um, é só procurar pelo selo de produção orgânica na embalagem.

Azeite especial

Muitas vezes, o azeite especial é confundido com o aromático, mas estamos falando de produtos diferentes. No caso dos especiais, é adicionado um ingrediente que pode mudar o aroma e o sabor.

Um ótimo exemplo desse tipo de azeite de oliva é o trufado, que leva a trufa em sua composição, o que o torna um óleo ideal para harmonizar com ovos ou cogumelos.

Qual a composição do azeite de oliva?

De modo geral, a composição do azeite de oliva é 98% de ácidos graxos, ou seja, de gorduras. O restante consiste em substâncias voláteis, clorofila, álcoois, esteróis, vitaminas e polifenóis.

Esse tipo de óleo é resultado do esmagamento da azeitona inteira por meio mecânico. Assim, ela é esmagada com caroço, casca e polpa. Além disso, não apresenta nenhum outro elemento adicional, como conservantes, corantes ou aromatizantes.

Como consumir de forma adequada?

A ingestão diária de azeite de oliva deve ser de, no máximo, duas colheres de sopa. Ele pode ser usado para finalizar pratos como legumes cozidos, saladas, aves, carnes e peixes.

Também é possível consumir com pão como um substituto saudável da manteiga ou margarina. Não existem contraindicações para o consumo, desde que seja com moderação. Então, basta soltar a criatividade e utilizar o azeite em várias preparações para não ficar brocado.

Quais os benefícios do azeite de oliva?

Abaixo, você vai conhecer os principais benefícios do azeite.

Tem efeito anti-inflamatório

O azeite contém ácidos graxos monoinsaturados que auxiliam no combate a inflamações. Quando consumido diariamente, esse óleo ajuda a eliminar toxinas, perder peso e fortalecer o sistema imune.

Auxilia no controle do colesterol

Por ser fonte de ácidos graxos, como o ômega-9, o azeite de oliva ajuda na redução do colesterol ruim e no aumento do colesterol bom. Além disso, ele auxilia na absorção de vitaminas A, D e E, essenciais para o metabolismo.

Ajuda a evitar doenças cardíacas

O azeite de oliva é bastante conhecido por apresentar propriedades benéficas para o coração. Isso porque ele é fonte de vitaminas, minerais, antioxidantes e ácidos graxos, essenciais para o sistema circulatório. O produto protege contra doenças cardíacas de vários modos:

O que considerar na hora de escolher?

Comprar um bom azeite de oliva é uma tarefa para quem gosta de ler rótulos. Com algumas dicas simples é possível adquirir um bom produto por um preço bem em conta. Veja o que você deve considerar na hora de escolher:

Agora você já conhece os benefícios do azeite de oliva, seus principais tipos e que é importante considerar alguns aspectos no momento de optar pelo melhor produto.

Cadastre-se agora para receber nossos conteúdos exclusivos e gratuitos por email!